Swim Channel http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br Natação Thu, 17 Aug 2017 19:33:26 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.7.2 Em novembro acontece a 50ª edição da Travessia 14 Bis http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/2017/08/17/em-novembro-acontece-a-50a-edicao-da-travessia-14-bis/ http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/2017/08/17/em-novembro-acontece-a-50a-edicao-da-travessia-14-bis/#respond Thu, 17 Aug 2017 19:33:26 +0000 http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/?p=6845 O próximo dia 5 de novembro será especial. Esta será a data da edição de número 50 da Maratona Aquática 14 Bis. A prova é uma das mais tradicionais da natação brasileira em águas aberta tendo sido realizada pela primeira vez em 1970 e já tendo coroado grandes nomes da modalidade ao longo destas décadas. Com 24 km de percurso o evento é disputado nas águas do Canal de Bertioga, no estreito de água que separa as cidades de Bertioga e Santos, no litoral norte de São Paulo. Novamente a largada da travessia acontece a partir do Forte São João, em Bertioga e a chegada esta prevista para a rampa de acesso da Base Aérea de Santos (BAST).

Em todo esse tempo de vida a prova só não realizada apenas no ano de 1984 e em três ocasiões aconteceu duas vezes no mesmo ano, em 1970, 1992 e 1993. A partir de 2000 a 14 Bis também passou a realizar a versão feminina da travessia abrindo espaço para as mulheres completarem o mítico desafio em uma categoria a parte. Até 1999 só existia a categoria geral, sem distinção de gênero. Até os dias de hoje o maior campeão da 14 Bis é Glauco Rangel que soma sete conquistas, tendo inclusive um  tricampeonato consecutivo entre 2000 e 2002. Atualmente as coroas de campeões pertencem a Matheus Evangelista e Ana Licia Maki Sudo que triunfaram na edição do ano passado.

Nadador em ação durante a 14 Bis – Foto: Jacqueline Dalia

Este ano a prova investiu mais recursos na segurança, tanto dentro como fora d’água. Por determinação do Comandante da Base, Ten. Cel. Aviador Jailson Oliveira da Silva, todos os barqueiros e canoístas serão obrigatoriamente maiores de idade e com mais experiência para guiar os nadadores. Também foram aprimoradas rotinas de salvamento e agora todos os participantes precisam apresentar um atestado técnico, emitido pelo técnico ou professor, que declara que o atleta tem plenas condições técnicas de participar da prova. Afinal, encarar a 14 Bis é uma missão que requer muito treinamento e condições físicas para aguentar o longo percurso.

A Maratona Aquática 14 Bis é disputada anualmente por centena de nadadores e conta com muitos parceiros para ser realizada. Além da Associação 14 Bis que é a responsável pela prova, o evento tem apoio do Comando da Aeronáutica, da Marinha do Brasil, da Praticagem de Santos, do Grupamento de Bombeiros Marítimos e das Prefeituras de Bertioga e Guarujá. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas através do serviço de inscrição de prova da SWIM CHANNEL clicando aqui. As inscrições podem ser feitas até o dia 20 de outubro e o primeiro lote encerra-se dia 15 de setembro.

A edição 50 da 14 Bis acontece em novembro – Foto: Jacqueline Dalia

Aguardem que iremos trazer aqui no Blog SWIM CHANNEL outras histórias da Maratona Aquática 14 Bis até a realização do evento.

Por Guilherme Freitas

]]>
0
Universíade tem início no domingo http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/2017/08/15/universiade-tem-inicio-no-domingo/ http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/2017/08/15/universiade-tem-inicio-no-domingo/#respond Wed, 16 Aug 2017 02:28:36 +0000 http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/?p=6838 Os últimos meses form bastante agitados. Seletiva americana para o Mundial, Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos, Troféu José Finkel e etapas da Copa do Mundo da Fina em piscina curta e nas águas abertas. Todos esses eventos aconteceram entre junho e agosto, movimentando as águas e piscinas em diversas partes do mundo. Mas a overdose aquática ainda não acabou. Está acontecendo na Hungria o Campeonato Mundial Master de Esportes Aquáticos, evento que iremos abordar em breve aqui na SWIM CHANNEL. E no próximo domingo tem início as provas de natação de uma das competições poliesportivas mais tradicionais do planeta: a Universíade.

Disputada pela primeira vez em 1959 o evento acontece de dois em dois anos e é organizado pela Federação Internacional do Desporto Universitário (Fisu) sendo voltada para atletas universitários. O torneio ganhou o apelido de Olimpíadas Universitárias já que a dinâmica é a mesma dos Jogos Olímpicos. Centenas de países enviam suas delegações para a competição e os atletas ficam hospedados em vilas. A Universíade também tem uma versão de esportes de inverno realizada a cada dois anos (este ano aconteceu em fevereiro em Almaty, no Cazaquistão). O Brasil é um dos países que mais participaram da competição ao longo dos tempos e já teve a honra de sediar a terceira edição em 1963 na cidade de Porto Alegre.

Leonardo de Deus disputa sua primeira Universíade – Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

A edição deste ano acontecerá em Taipei, capital de Taiwan entre os dias 19 e 30 de agosto. Serão realizadas provas de 21 modalidades, sendo quatro delas aquáticas: natação, saltos ornamentais, polo aquático e águas abertas. Espera-se a participação de mais de 7600 atletas de 131 países. No ano passado após uma reunião com seu comitê executivo, a Fisu decidiu impor uma idade limite aos atletas. Agora todos os participantes da Universíade deverão ter entre 17 e 28 anos.

A natação é uma das modalidades mais nobres do programa da Universíade. Campeões e medalhistas olímpicos como Federica Pelegrini, Britta Steffen, László Cseh, Cullen Jones, Rachele Bruni, Yulia Yefimova, Ryosuke Irie, entre outros já subiram ao pódio no evento. Este ano os principais destaques internacionais serão o australiano Benjamin Treffers, medalhista de bronze nos 50m costas no Mundial de Kazan-2015, a canadense Katerine Savard, medalhista de bronze com o revezamento 4x200m livre nos Jogos Olímpicos do Rio-2016 e o americano Ryan Held, campeão olímpico com o time do 4x100m livre no Rio-2016.

Henrique Martins ganhou três medalhas na edição passada – Foto: Sodré/SSPress/CBDA

A delegação brasileira convocada pela Confederação Brasileira de Desportos Universitários (CBDU) em Taipei terá 28 nadadores: 24 na natação e mais quatro para as provas de águas abertas. Entre os convocados estão oito atletas que estiveram no Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos de Budapeste: Allan do Carmo, Betina Lorscheitter, Viviane Jungblut, Victor Colonese, Gabriel Santos, Henrique Martins, Guilherme Costa e Leonardo de Deus.

Em toda história da Universíade o Brasil soma 157 medalhas, sendo 45 delas na natação. São dez de ouro, 16 de prata e 19 de bronze. Na edição passada em Gwangju, Henrique Martins foi o destaque da delegação somando três pódios: venceu os 100m livre com 48s98 e os 50m borboleta com 23s22 e sagrou-se vice-campeão nos 50m livre com 22s24. O balizamento ainda não foi divulgado, mas informações como programa de prova e horário dos eventos já estão disponíveis. Confira mais informações no site oficial.

Por Guilherme Freitas

]]>
0
Artur Pedroza e Beatriz Puciarelli iluminam a noite em Costa Verde http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/2017/08/13/artur-pedroza-e-beatriz-puciarelli-iluminam-a-noite-em-costa-verde/ http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/2017/08/13/artur-pedroza-e-beatriz-puciarelli-iluminam-a-noite-em-costa-verde/#respond Sun, 13 Aug 2017 19:20:00 +0000 http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/?p=6835 A noite da cidade de Mangaratiba foi iluminada pela presença de quase 200 nadadores que participaram da terceira etapa do circuito XTERRA Swim Challenge. O evento organizado pela X3M Sports Business e que reúne oito modalidades de diversos segmentos de esportes radicais realizou a tão esperada travessia noturna com duas provas (de 1,5 km e 3 km) sendo disputadas a noite nas dependências Portobello Resort e Safari em Costa Verde, na bela cidade do litoral fluminense. Artur Pedroza e x também estiveram iluminados na noite do último sábado.

Vencedor das duas primeiras principais do XTERRA, o veterano Artur foi mais uma vez o campeão da etapa do Swim Challenge. E foi uma disputa acirradíssima sendo decidida apenas no final. O atleta de 43 anos da Resende Águas Abertas superou Luiz Felipe Lebeis, outro atleta com vasto currículo nas águas abertas nacional, por apenas cinco segundos. Artur completou os 3 km em 38min49s contra 38min54s de Lebeis. Em terceiro chegou Arthur Rizzo que ficou um pouco traz e completou em 41min47s.

Atletas em ação em Mangaratiba – Foto: Reprodução/XTERRA

Se no masculino venceu o principal favorito, na prova feminina não foi diferente. Campeã da temporada passada e fazendo sua primeira prova no circuito 2017, Beatriz Puciarelli mais uma vez triunfou no Swim Challenge. A nadadora de 19 anos da equipe Navegantes dominou e não teve dificuldades com suas adversárias completando a prova em 44min13. O tempo é bem expressivo, pois lhe daria a quinta colocação na prova masculina. Marília Ohta terminou na segunda posição com 55min38s e Mariana Burrowes acabou em terceiro lugar com 58min47s.

Na prova de 1,5 km masculino o campeão foi Daniel Cunha da equipe Vem Nadar que superou o editor-chefe da SWIM CHANNEL Patrick Winkler por apenas sete segundos: 20min50s contra 20min57s. Andre Castelucio completou o pódio na terceira colocação com 21min15s. No feminino vitória de Márcia Pereira da Freak Swimers com o tempo de 26min21s. A prata ficou com Priscila Magalhães (27min45s) e o bronze com Renata Gottschalk (27mins57).

O XTERRA Swim Challenge terá até o final do ano mais duas etapas: Camp Juiz de Fora (11 e 12 de novembro) e Paraty (2 e 3 de dezembro). Para conferir o resultado completo da etapa de Ilhabela clique aqui.

Por Guilherme Freitas

]]>
0
A segurança da Travessia do Canal de Ilhabela http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/2017/08/13/a-seguranca-da-travessia-do-canal-de-ilhabela/ http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/2017/08/13/a-seguranca-da-travessia-do-canal-de-ilhabela/#respond Sun, 13 Aug 2017 19:18:22 +0000 http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/?p=6832 Realizar uma prova de águas abertas exige muitas demandas. Uma boa data para o calendário de provas cada vez mais concorrido, um local que consiga acomodar centenas ou milhares de atletas, um grande contingente de pessoas para dar um suporte técnico e claro, contar com a sorte para o dia estar com boa situação climática. Com o crescimento da modalidade no país e a difusão de cada vez mais provas, os eventos com as melhores estruturas acabam sendo os mais procurados pelos atletas e técnicos. Nessas horas ter um bom plano de segurança acaba sendo vital para conquistar novos nadadores.

A Travessia do Canal de Ilhabela é um dos eventos que mais investe em infraestrutura e na segurança dos atletas. Para este ano a organização da prova, que espera por aproximadamente mil nadadores, não economizou no investimento. Na água serão ao todo 36 caiaques, seis jet skis que vão ajudar na contenção do trânsito no canal e auxiliar na vigilância de toda a raia e sete escunas que farão o embarque dos atletas até a largada da travessia e ajudarão no resgate de quem desistir tudo com apoio da Capitania dos Portos e do Corpo de Bombeiros.

Barco de apoio na Travessia do Canal de Ilhabela – Foto: Reprodução

Fora o grande número de pessoas na areia complementando toda a estrutura da travessia. “Esse teremos uma estrutura de segurança bem grande, com cerca de 15 a 20 embarcações e muitos caiaques formando uma raia humana para dar tranquilidade  segurança aos atletas”, afirma João Castro, diretor da Ecooutdoor, empresa que organiza o travessia.

As inscrições para a Travessia do Canal de Ilhabela já estão abertas e podem ser feitas através do site oficial da prova clicando aqui. O evento tem realização da Magna Desportes, produção da EcoOutdoor, apoio da Prefeitura de Ilhabela, divulgação de mídia da SWIM CHANNEL e a Mormaii, que esta presente no evento desde a primeira edição, como fornecedor. E acompanhe aqui outras histórias sobre a Travessia do Canal de Ilhabela!

Por Guilherme Freitas

]]>
0
Gertrude Ederle: a pioneira do Canal da Mancha http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/2017/08/13/gertrude-ederle-a-pioneira-do-canal-da-mancha/ http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/2017/08/13/gertrude-ederle-a-pioneira-do-canal-da-mancha/#respond Sun, 13 Aug 2017 15:04:16 +0000 http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/?p=6828 No último domingo completou-se 91 anos de um grande feito da natação em águas abertas. As 21h30 do dia 6 de agosto de 1926 a americana Gertrude Ederle tocava o solo inglês na cidade de Kent e entrava para a história do esporte ao tornar-se a primeira mulher a completar a Travessia do Canal da Mancha, o mítico estreito de água que separa a França da Inglaterra e tem aproximadamente 34 km de distância.

Filha de descendentes alemães, Ederle nasceu na cidade de Nova York em 1906 e aprendeu a nadar aos nove anos de idade. Aos 15 já fazia parte da seleção americana e em 1923 bateu o recorde mundial nos 100m livre com o tempo de 1min12s8. No ano seguinte disputou pela primeira e única vez em sua vida os Jogos Olímpicos. Em Paris conquistou três medalhas, sendo um ouro com recorde mundial com o revezamento 4x100m livre e outros dois bronzes nos 100m e 400m livre.

A nadadora Gertrude Ederle – Foto: United States Library of Congress

Após a campanha olímpica, Ederle teve que tomar uma decisão. Continuar sua carreira amadora e podendo disputar outras Olimpíadas ou tornar-se nadadora profissional e ganhar prêmios pelas suas vitórias. Pensando no futuro e já realizada por ter sido campeã olímpica, ela optou pela profissionalização. Na época a realidade era diferente da dos dias de hoje, quando os atletas profissionais eram impedidos de disputar os Jogos Olímpicos. Como não havia muito espaço para atletas profissionais nas piscinas passou a se dedicar aos eventos em águas abertas.

Já em 1925 ela nadou uma prova partindo do Battery Park em Nova York até a Praia de Sandy Hook em Nova Jersey levando 7h11min para completar os 35 km. O resultado foi bastante expressivo e celebrado por Ederle que passou então a focar suas atenções a Travessia do Canal da Mancha. No ano seguinte ela passou a treinar com o experiente inglês Bill Burgess que havia completado a travessia em 1911. Ederle decidiu repetir a estratégia de Burgess e utilizou óculos de motociclista para nadar a travessia. A diferença é que ela utilizou parafina para deixá-los mais fixos ao rosto.

Ederle recebendo homenagens após voltar para Nova York – Foto: Getty Images

A americana deixou a costa francesa por volta das 7h da manhã e realizou uma prova com poucos sustos ou contratempos. Ela nadou o tempo todo de crawl, diferentemente de Burgess que na época optou pelo nado peito. Após 14h34min de prova a nadadora americana chegou a Praia de Kingsdown, em Kent sendo recepcionada por um oficial britânico que antes de a saudar pelo feito lhe pediu o passaporte. O tempo inclusive era também o recorde absoluto, pois antes dela seis homens já haviam cruzado o Canal em mais de 15 horas de nado. Ederle tornou-se a primeira mulher a concluir com sucesso a travessia do Canal da Mancha e ganhou um bom dinheiro com a conquista. Ao chegar em Nova York depois da epopeia ela desfilou em carro aberto pelas ruas de Nova York.

Após a travessia Ederle virou uma celebridade nos Estados Unidos, atuando de filmes, tendo músicas gravadas em sua homenagem e participando de campanhas publicitárias. Devido a uma infecção de sarampo que contraiu na infância ela acabou perdendo a audição na década de 1940 e durante muitos anos trabalhou como professora de natação para crianças com deficiência auditiva. Ederle faleceu em 2003, aos 98 anos em Nova Jersey.

Por Guilherme Freitas

]]>
0
Michael Phelps volta ao Brasil em novembro http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/2017/08/09/michael-phelps-volta-ao-brasil-em-novembro/ http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/2017/08/09/michael-phelps-volta-ao-brasil-em-novembro/#respond Wed, 09 Aug 2017 19:54:38 +0000 http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/?p=6824 O maior atleta olímpico de todos os tempos estará mais uma vez no Brasil. Não, ele não irá cair na água ou participar de algum evento promocional de seus patrocinadores. Phelps vem a São Paulo para uma outra função: palestrar. Ao lado de seu eterno técnico Bob Bowman o ex-nadador participará da Nova HSM Expo 2017, um evento voltado para executivos que visa desenvolver líderes e protagonistas, além de aprimorar conhecimentos em temas essenciais para empresas, carreira e negócio.

A programação e maiores detalhes do evento ainda não foram divulgados, mas é muito provável que Phelps fale sobre sua vitoriosa carreira, a relação com seu técnico e sobre sua vida fora das piscinas. Hoje o ex-nadador dedica seu tempo para cuidar da MP, marca própria de equipamentos para a natação, e de sua fundação que busca divulgar a prática da modalidade e o salvamento aquático nos Estados Unidos. Como é um evento indicado para executivos Bowman deverá falar sobre gerência e liderança.

Michael Phelps vai palestrar para executivos – Foto: Susan Walsh/AP Photo

Esta será a quinta vez que Phelps vem ao Brasil. Em 2013 ele esteve no Rio de Janeiro para participar do Prêmio Laureus onde recebeu uma premiação especial e depois passou por São Paulo em ação da Subway onde encontrou com Pelé. Em 2015 teve uma passagem relâmpago pela capital paulista onde inaugurou uma loja da Under Armour em um shopping e ainda arrumou tempo para ir treinar na piscina da A Hebraica. E ano passado nadou os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro e foi ovacionado pelos fãs.

A HSM Expo acontecerá na Transamerica Expo Center, em São Paulo, entre os dias 6 e 8 de novembro. Phelps e Bowman se apresentam no último dia do evento que terá palestras de outros executivos internacionais oriundos dos Estados Unidos, Líbano e Índia.

Por Guilherme Freitas

]]>
0
Vem ai a 4ª edição da Travessia João Moreno http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/2017/08/09/vem-ai-a-4a-edicao-da-travessia-joao-moreno/ http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/2017/08/09/vem-ai-a-4a-edicao-da-travessia-joao-moreno/#respond Wed, 09 Aug 2017 19:53:22 +0000 http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/?p=6821 Segunda maior cidade do Espírito Santo, Vila Velha será palco mais uma vez da Travessia João Moreno, evento de águas abertas que realiza sua quarta edição no próximo dia 5 de novembro. Esta prova é uma das mais tradicionais e famosas da natação capixaba e este ano além das travessias de natação em águas abertas, também terá atividades de outras modalidades.

Realizada desde 2014, a travessia é aberta a todas as faixas etárias e faz parte do calendário oficial da cidade. Serão ao todos quatro provas de natação em águas abertas: com as seguintes distâncias: 5 km, 2,5 km, 1 km e 150m, esta uma voltada para crianças. Também haverá eventos de corrida na areia, beach biathlon (natação e corrida), stand-up paddle e canoa havaiana. Todas as provas acontecerão em uma enseada, na Praia da Sereia que é conhecida pelas suas águas claras e tranquilas na maior parte do ano.

Nadadores em ação na edição de 2016 da Travessia João Moreno – Foto: Reprodução/Facebook

Esta travessia tem este nome em homenagem a um colono nomeado por Vasco Fernandes Coutinho, fidalgo português e primeiro dono da Capitania do Espírito Santo, à função de observar a aproximação de navios corsários, a fim de garantir a segurança da província contra ataques de inimigos. João desembarcou em Vila Velha em 1535 e passou a morar no alto de um morro vigiando a movimentação marítima de navios. Tempos depois o morro acabou ganhando o seu nome e tornando-se o famoso Morro do Moreno.

Além do lado esportivo, a Travessia João Moreno tem responsabilidades sociais buscando promover cidadania entre seus participantes e moradores de Vila Velha. Entre elas estão a participação de atletas com deficiência e que todos os ainscritos além da taxa de inscrição devem doar 1 kg de alimento não perecível que será distribuído em instituições apoiadas pela RRB Eventos Esportivos, empresa que organiza a travessia. A organização tem uma parceria com a Ordem dos Advogados Brasileiros e todos os advogados interessados em nadar deverão apresentar sua carteirinha da OAB na hora de retirar os kits. As inscrições para a 4ª edição da Travessia João Moreno estão abertas através do site da SWIM CHANNELClique aqui para ver o regulamento e faça já a sua.

Por Guilherme Freitas

]]>
0
Por que não perder o Troféu José Finkel http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/2017/08/07/por-que-nao-perder-o-trofeu-jose-finkel/ http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/2017/08/07/por-que-nao-perder-o-trofeu-jose-finkel/#respond Mon, 07 Aug 2017 23:22:36 +0000 http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/?p=6817 Começa amanhã, terça-feira, 8 de agosto, e vai até o próximo sábado a 46ª edição do Troféu José Finkel, o chamado Campeonato Brasileiro Absoluto de inverno. Trata-se da segunda principal competição do calendário nacional, atrás somente do Troféu Maria Lenk.

O Pinheiros, com 13 títulos, é o maior vencedor, seguido de Flamengo (12) e Minas Tênis Clube (11). Pinheiros, Minas e Unisanta devem brigar pelo troféu deste ano.

A competição será realizada na piscina de 50 metros da Unisanta, em Santos, que volta a receber um brasileiro absoluto depois de sete anos – a última vez havia sido o Maria Lenk de 2010. A última edição do Finkel por lá já faz mais de uma década: foi em 2003.

Etiene Medeiros em treinamento para o Finkel na piscina da Unisanta (foto: Satiro Sodré/SSPress)

Embalados pelo ótimo desempenho no Mundial de Budapeste, os nadadores da seleção brasileira estarão em peso em Santos em busca de grandes performances. E não há porque duvidar que não irão conseguir.

Veja abaixo alguns motivos para não perder o Finkel deste ano:

– De 1994 a 2009, o Brasil ficou sem subir ao pódio em Mundiais de Esportes Aquáticos. Deste então, conquista medalhas em todas as edições, incluindo oito na última edição, em Budapeste. Pois praticamente todos os medalhistas em mundiais (e olímpicos) do Brasil nas piscinas de 2009 a 2017 estarão na competição. As exceções são Thiago Pereira, que se aposentou, e Bruno Fratus, que mora nos Estados Unidos. Os outros estarão todos lá: Cesar Cielo, Etiene Medeiros, Felipe França, Felipe Lima, João Gomes Júnior, Nicholas Santos, Marcelo Chierighini e Gabriel Santos. Além das estrelas das águas abertas Ana Marcela Cunha e Poliana Okimoto.

– O ambiente será bem diferente do Finkel do ano passado, também disputado em Santos, mas no Clube Internacional de Regatas, em piscina de 25 metros. Afinal, havia sido logo depois da Olimpíada do Rio de Janeiro, em que a seleção brasileira havia tido uma performance bem abaixo das expectativas, e o clima era um misto de fim de festa com desânimo. Dessa vez, as boas performances no Mundial de Budapeste deram um novo gás para iniciar com vigor as pretensões desse ciclo olímpico.

– Outro fator para mudança de ambiente é que é a primeira competição nacional com a nova presidência da CBDA empossada – durante o Maria Lenk, em abril, a gestão anterior estava afastada, mas a entidade estava sob administração provisória. Uma mudança como essa obviamente traz um novo fôlego e os atletas se mostram animados, e o desafio é manter a empolgação pelos anos que virão.

As desejadas medalhas do Finkel deste ano (foto: Satiro Sodré/SSPress)

– Nos últimos anos, o campeonato vinha sendo realizado em seis dias. Uma enormidade de competição. Dessa vez, a exemplo do Maria Lenk, será realizado em cinco, deixando as coisas menos cansativas e com mais provas por etapa, melhor para o público e para a transmissão pela TV.

– A piscina da Unisanta é rápida. Bem rápida. Por estar em uma cidade praiana, localiza-se no nível do mar, e grandes resultados já foram obtidos lá. Por exemplo, neste ano, durante o Campeonato Paulista de Inverno, Joanna Maranhão e Guilherme Costa superaram os recordes brasileiros dos 1500m livre (no caso de Guilherme, também foi nova marca sul-americanao). E isso a despeito de estarem em plena preparação para o Mundial. Os atletas que foram para Budapeste esticaram o polimento e devem estar rápidos, e os que não foram ficaram treinando exclusivamente para o Finkel. Ver alguns grandes resultados não será nenhuma surpresa.

– E, afinal de contas, é o Campeonato Brasileiro Absoluto. Praticamente todos os nadadores que representaram o Brasil em Olimpíadas e Mundiais desde 2012 estarão lá. Por isso não dá para perder.

Se você não estiver em Santos ou região, poderá acompanhar pelo SporTV – mais um reflexo da boa fase da natação este ano: a última vez que o canal havia decidido transmitir a competição foi em 2014.

A seguir, seguem os horários e as provas das etapas finais, dia a dia. As provas sempre ocorrem na versões feminina seguida pela masculina, exceto as provas de 800m e 1500m livre.

8 de agosto (terça-feira)
Início: 18h15
100m borboleta
400m livre
100m peito
4x50m livre

9 de agosto (quarta-feira)
Início: 19h00
100m costas
200m medley
1500m livre fem.
800m livre masc.
4x200m livre

10 de agosto (quinta-feira)
Início: 18h30
100m livre
50m peito
50m costas
200m borboleta

11 de agosto (sexta-feira)
Início: 18h30
400m medley
200m livre
200m costas
50m borboleta
4x100m livre

12 de agosto (sábado)
Início: 19h00
200m peito
50m livre
800m livre fem.
1500m livre masc.
4x100m medley

Por Daniel Takata

]]>
0
Lochte volta as piscinas e com recorde http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/2017/08/07/lochte-volta-as-piscinas-e-com-recorde/ http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/2017/08/07/lochte-volta-as-piscinas-e-com-recorde/#respond Mon, 07 Aug 2017 19:04:36 +0000 http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/?p=6814 Ele voltou. Após cumprir dez meses de suspensão Ryan Lochte esta de volta as piscinas. O segundo maior medalhista olímpico de todos os tempos estava impedido de competir em razão do escândalo do falso assalto que teria sofrido durante os Jogos Olímpicos do Rio-2016. Após uma noitada com outros colegas de seleção americana, o nadador concedeu uma entrevista a imprensa de seu país dizendo ter sofrido um assalto a mão armada. Dias depois a verdade veio a tona e a história era falsa. Na verdade eles vandalizaram um posto de gasolina e se recusaram a pagar o táxi.

A mentira não pegou bem e Lochte foi tido como o mentor da história, além de processado pela Justiça brasileira. Nos Estados Unidos tentou se defender e pediu desculpas, mas foi severamente punido pela USA Swimming levando uma suspensão de dez meses. Neste período não pode competir ou participar de eventos da entidade, além de não poder nadar o Mundial de Budapeste. Perdeu ainda diversos patrocinadores, entre eles Speedo e Ralph Lauren. Parecia que sua carreira e vida pessoal haviam chego ao fundo poço, porém, ele dá mostras de amadurecimento.

Lochte levou o filho ao US Open – Foto: Twitter do nadador

Aos poucos Lochte foi se recuperando financeiramente com novos patrocinadores. Em janeiro acertou contrato com a TYR e passou a ser a grande estrela do time que já contava com os campeões olímpicos Matt Grevers e Dana Vollmer. Continuou treinando para manter a forma física e pediu a namorada Kayla Rae Reid em casamento. Em junho nasceu seu filho Caiden Zane. Restava apenas voltar a cair na água, que foi realizado neste fim de semana durante o US Open de East Meadow, em Nova York.

Lochte nadou os 200m medley e mostrou que o tempo parado não o fez desaprender. Venceu a prova com o tempo de 1min59s24, estabelecendo um novo recorde de campeonato. Além do triunfo chamou a atenção a reação do público que o aplaudiu bastante e suas palavras após a vitória , dizendo que vai treinar forte nos próximos três anos para poder estar nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020. (Veja abaixo a prova dos 200m medley de Lochte)

Assim como Michael Phelps, que caiu em desgraça após o vício em álcool e conseguiu se recuperar para brilhar no Rio-2016, Lochte parte para dar a volta por cima como seu eterno rival e amigo. Espera pagar seus pecados com boas exibições dentro da piscina. Só o tempo dirá se vai conseguir conquistar novos títulos e medalhas, mas suas recentes atitude mostram que esta indo pelo caminho certo.

Por Guilherme Freitas

]]>
0
Paris-2024: volta as origens http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/2017/08/04/paris-2024-volta-as-origens/ http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/2017/08/04/paris-2024-volta-as-origens/#respond Fri, 04 Aug 2017 19:47:26 +0000 http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/?p=6805 Até os dias de hoje apenas quatro cidades tiveram a honra de receber os Jogos Olímpicos mais de uma vez: Atenas, Paris, Los Angeles e Londres. Em 2020, Tóquio também fará parte desse seleto grupo de locais que tiveram a honra de ver a chama olímpica arder mais por uma veze em seus solos. Londres vai além, afinal é a única que já foi palco do principal evento esportivo do mundo três vezes, em 1908, 1948 e 2012. Mas a capital inglesa terá a companhia. Essa semana o Comitê Olímpico Internacional (COI) escolheu as cidades de Paris e Los Angeles como cidades-sedes dos Jogos de 2024 e 2028 respectivamente.

A Olimpíadas de Paris daqui sete anos poderão de certa forma ser uma volta as origens. Em 1900 a Cidade Luz foi escolhida para sediar a segunda edição dos Jogos. Cidade natal do Barão de Coubertin, principal idealizador das Olimpíadas modernas, Paris recebeu quase mil atletas de 24 países naquela que foi também a primeira participação das mulheres nas competições esportivas. A natação era uma das modalidades mais nobres, mas assim como em 1896 não foi disputada em piscina. O local escolhido foi um dos cartões-postais da cidade: o Rio Sena.

Atletas saltam no Rio Sena em 1900 – Foto: Reprodução

Não, as provas de natação não vão acontecer no Rio Sena e sim em uma nova arena que será construída ao lado do Estádio de Saint-Denis. As águas do rio vão receber os atletas de águas abertas e também do triatlo. Tudo isso de acordo com o Comitê Organizador dos Jogos. Mas para que isso aconteça é preciso resolver um problema. De acordo com as leis parisienses, é proibido nadar no Sena desde 1923 devido a qualidade da água, o pesado tráfego de embarcações e as fortes correntezas. Porém, a cidade promete fazer um trabalho de revitalização para 2024 como aconteceu em outras cidades.

Este ano durante o verão europeu, a prefeitura de Paris implantou três pequenas piscinas as marges do Sena para a população da cidade e chamou o projeto de “conquista ecológica”. A iniciativa foi aprovada pela população que lotou o espaço nas primeiras semanas de verão. Foi também uma demonstração de que a cidade fará múltiplos esforços para deixar as águas do Sena aptas para a prática aquática e sem oferecer risco a saúde dos atletas.

Piscina instalada as margens do Rio Sena – Foto: Sara Miller LLana/The Christian Science Monitor

Caso as duas maratonas de 10 km das águas abertas realmente ocorram no Sena não veremos cenas que aconteceram por lá em 1900. Naqueles Jogos houve provas que estão até hoje no programa olímpico como os 100m livre e os 200m costas, mas também eventos que hoje fariam parte de atrações de esportes radicais como a prova subaquática ou das Olimpíadas do Faustão como os 200m com obstáculos onde os nadadores tinham que escalar objetos e saltar de volta para a água.

De qualquer forma poderemos assistir a nadadores dando suas braçadas num local histórico e de grande importância para as Olimpíadas e o esporte moderno. Uma verdadeira volta no tempo e um mergulho na história.

Por Guilherme Freitas

]]>
0