Swim Channel http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br Natação Sun, 10 Dec 2017 20:14:03 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.7.2 Brasil Amarelo vence o Rei e Rainha do Mar 2017 http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/2017/12/10/brasil-amarelo-vence-o-rei-e-rainha-do-mar-2017/ http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/2017/12/10/brasil-amarelo-vence-o-rei-e-rainha-do-mar-2017/#respond Sun, 10 Dec 2017 20:14:03 +0000 http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/?p=7219 Salve Poliana Okimoto, Ana Marcela Cunha, Allan do Carmo e Fernando Ponte a nova realeza dos mares!

O quarteto do Brasil Amarelo foi o grande campeão da edição 2017 do Desafio Elite Rei e Rainha do Mar que aconteceu neste domingo no Posto 5 da Praia de Copacabana, no Rio de Janeiro. A equipe brasileira confirmou o favoritismo e fez a festa na praia olímpica. Uma vitória ainda mais especial por se tratar da despedida oficial de Poliana Okimoto da natação competitiva. Medalhista olímpica no Rio-2016, Poliana teve o privilégio de se despedir do esporte no mesmo local onde conquistou sua maior glória.

Os novos reis e rainhas dos mares – Foto: Satiro Sodré/SSPress/Effect Sport

A prova foi bastante intensa e cheia de emoções. Cada nadador daria duas voltas de 400m, totalizando oito voltas no circuito montando em Copacabana. Na primeira volta Leonardo de Deus saiu forte e estava abrindo boa vantagem para os demais, porém, acabou perdendo a liderança para Fernando Ponte que esteve em sua cola o tempo todo. Mais experiente nas águas abertas, Fernando aproveitou o momento de transição da água para areia para pular na frente e fechar a primeira volta na liderança. Na segunda volta a disputa se resumiu novamente aos dois times brasileiros com Viviane Jungblut e Poliana Okimoto disputando a liderança braçada a braçada. Viviane conseguiu recuperar a primeira colocação e deixou o Brasil Verde em vantagem. Bem atrás, as equipes da África e da Europa tentavam se aproximar dos brasileiros.

Viviane passou o bastão para Guilherme Costa que passou a ser atacado por Allan do Carmo desde o início. Primeiro brasileiro a nadar os 1500m livre abaixo dos 15 minutos, Guilherme não se intimidou com o ataque de Allan e conseguiu completar o percurso a frente. Porém, o destaque desta volta ficou para a parcial de Dario Verani que diminuiu bem a diferença dos brasileiros para o time da Europa. Com a boa performance do italiano, Esmee Vermeulen cresceu e chegou nas brasileiras Ana Marcela Cunha e Betina Lorscheitter que iam a frente. A holandesa ultrapassou as adversárias na reta final para deixar a Europa na frente na primeira parte da prova.

Nadadores largam para o Rei e Rainha do Mar – Foto: Satiro Sodré/SSPress/Effect Sport

Na quinta volta Leo de Deus repetiu a estratégia inicial, saindo forte e nadando o mais rápido que conseguia. Especialista em piscina ele conseguiu se adaptar bem as águas de Copacabana e desta vez acertou a saída da água, abrindo boa vantagem. Viviane manteve a liderança, mas na reta final Poliana recuperou terreno e se aproximou perigosamente. A parcial de Poliana, que nadava os últimos metros de sua carreira, foi essencial para que o Brasil Amarelo não deixasse o Brasil Verde fugir. Na penúltima volta os dois times brasileiros novamente disputaram a liderança e numa chegada acirrada, com direito a chega pra lá na corrida na areia, Allan ultrapassou Guilherme e deixou o Brasil Amarelo na frente. De novo, Dario fez uma ótima parcial e aproximou os europeus dos brasileiros.

Na volta final Ana Marcela não deu chance as adversárias. Enquanto Betina e Esmee duelavam pela segunda colocação e gastavam energia, a melhor nadadora do mundo seguia tranquila na liderança. Nos últimos metros Ana Marcela acelerou o ritmo enquanto Betina conseguia finalmente superar Esmee. Porém, não dava mais tempo para a brasileira buscar sua compatriota. Ana Marcela já estava muito frente e saiu da água comemorando bastante o título do time Brasil Amarelo.

Ana Marcela completa a prova e Poliana aplaude. Foto: Satiro Sodré/SSPress/Effect Sport

Ao cruzar a linha de chegada Ana Marcela correu para o abraço para celebrar com seus companheiros de equipe. Celebrar também o excelente ano que teve, conquistando mais um título mundial e o prêmio de melhor do mundo da Fina. Allan e Fernando também celebraram o que fizeram na temporada. O primeiro pelo vice na Copa do Mundo e o segundo pelo título nacional e a estreia pela seleção brasileira. Mas sem duvida, quem mais celebrou a conquista foi Poliana Okimoto. Despedindo-se do esporte, a única mulher brasileira medalhista olímpica no esportes aquáticos teve a oportunidade de encerrar sua brilhante carreira no local onde iniciou-se nas águas abertas.

Sem dúvida, uma manhã inesquecível para a natação brasileira.

Os nadadores do Rei e Rainha do Mar – Foto: Vitor Silva/SSPress/Effect Sport

Confira abaixo a classificação final do Rei e Rainha do Mar 2017:

1. Brasil Amarelo com 30min10s (Poliana Okimoto, Ana Marcela Cunha, Allan do Carmo e Fernando Ponte)

2. Brasil Verde com 30min13s (Betina Lorscheitter, Viviane Jungblut, Leonardo de Deus e Guilherme Costa)

3. Europa com 30min15s (Anna Olasz, Esmee Vermeulen, Dario Verani e Alex Studzinski)

4. África com 30min27s (Michelle Weber, Sasha-Lee Nordengen, Chad Ho e Danie Marais)

5. América com 31min23s (Samantha Arevalo, Rebecca Mann, Guillermo Bertola e Xavier Desharnais)

Por Guilherme Freitas

]]>
0
Brasil na frente no Rei e Rainha do Mar http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/2017/12/08/brasil-na-frente-no-rei-e-rainha-do-mar/ http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/2017/12/08/brasil-na-frente-no-rei-e-rainha-do-mar/#respond Fri, 08 Dec 2017 14:38:21 +0000 http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/?p=7214 A primeira fila do grid para o Desafio Rei e Rainha do Mar será brasileira. Os dois times do Brasil fizeram nesta sexta-feira, no Posto 5 da Praia de Copacabana, os melhores tempos para definição da ordem de largada para a disputa que acontece na manhã deste domingo (com transmissão ao vivo da TV Globo).

Como acontece anualmente todas as equipes fazem um treino classificatório na sexta-feira. Essa ação serve para definir a ordem de posicionamentos dos atletas na areia, similar ao que ocorre na Fórmula 1. A equipe que fizer a melhor soma de tempo tem o direito de se posicionar mais próximo da água e consequentemente correr menos na areia.

Este ano a dinâmica do grid foi diferente dos anos anteriores. Como já explicamos aqui, em 2017 ao invés de duplas serão quartetos que disputarão a competição. Na definição do grid hoje de manhã nadaram apenas dois atletas de cada quarteto. Cada um precisou concluir uma volta de 400 metros, sendo 350m de natação e mais 50m de corrida. Com isso a soma de cada parcial foi somada para termos então o resultado completo das equipes.

Ana Marcela cravando a pole position em Copacabana – Foto: Satiro Sodré/SSPress/Effect Sport

O melhor tempo ficou com a equipe do Brasil Amarelo que teve Fernando Ponte e Ana Marcela Cunha em ação. Fernando fez 4min10s96 e Ana Marcela nadou para 4min11s20, totalizando 8min22s16 para o time que ainda terá Poliana Okimoto e Allan do Carmo, poupados hoje. A seguir veio o outro time brasileiro que foi representado por Leonardo de Deus e Betina Lorscheitter com o tempo total de 8min22s56. Em seguida tivemos a Europa com 8min24s46, África com 8min30s69 e América com 8min31s81.

Os destaques individuais ficaram por conta de Dario Verani, o atual Rei do Mar e que teve a melhor parcial com 4min08s90 e Betina Lorscheitter, a mais veloz entre as mulheres com 4min10s05. Além do grid também aconteceu uma coletiva de imprensa com todos os 20 nadadores e uma palestra dos nadadores brasileiros para crianças e jovens revelações da natação nacional. Confira abaixo a ordem do grid e as parciais de cada nadador:

Os 20 nadadores do Rei e Rainha do Mar 2017 – Foto: Satiro Sodré/SSPress/Effect Sport

Grid de largada

1. Brasil Amarelo – 8min22s16 (Fernando Ponte com 4min10s96 e Ana Marcela Cunha  com 4min11s20)

2. Brasil Verde – 8min22s56 (Leonardo de Deus com 4min12s61 e Betina Lorscheitter com 4min10s05)

3. Europa – 8min24s46 (Dario Verani com 4min08s90 e Esmee Vermeulen com 4min16s06)

4. África – 8min30s69 (Chad Ho com 4min08s96 e Sasha-Lee Nordengen com 4min21s73)

5. América – 8min31s81 (Guillermo Bertola com 4min11s35 e Rebecca Mann com 4min20s46)

Por Guilherme Freitas

]]>
0
Rei e Rainha do Mar 2017: uma análise das equipes http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/2017/12/07/rei-e-rainha-do-mar-2017-uma-analise-das-equipes/ http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/2017/12/07/rei-e-rainha-do-mar-2017-uma-analise-das-equipes/#respond Thu, 07 Dec 2017 19:24:40 +0000 http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/?p=7210 Domingo teremos na olímpica Praia de Copacabana a disputa da nona edição do Desafio Elite do Rei e Rainha do Mar. Em ação grandes nomes internacionais da natação em águas abertas que disputam além da coroa de realeza dos mares premiações em dinheiro. Um evento dinâmico com vários tiros curtos de 400 metros (350m de natação e mais 50m de corrida) e que premiará não apenas a melhor equipe, mas também aquele que for a mais estratégica e souber se adaptar ao formato de disputa. Hoje vamos analisar a apresentar os membros de cada time.

No papel o Brasil Amarelo é o mais forte. A equipe conta com a única medalhista olímpica do desafio: Poliana Okimoto, bronze nos Jogos do Rio-2016 que vai anunciar sua aposentadoria da natação competitiva logo após o término do evento. O time tem ainda a melhor nadadora do mundo em 2017, Ana Marcela Cunha que em Budapeste tornou-se tricampeã mundial nos 25 km e ainda levou outros dois bronze nos 5 km e 10 km. Os homens também não ficam atrás. Allan do Carmo foi vice-campeão mundial da Copa do Mundo nesta temporada e Fernando Ponteigualou o melhor resultado masculino da natação em águas abertas no Mundial ao ser 5º colocado nos 5 km e foi o campeão do circuito nacional. Um time de respeito.

Allan e Poliana nadarão pelo Brasil Amarelo ao lado de Ana Marcela Cunha e Fernando Ponte – Foto: Reprodução

Porém, o formato da disputa pode favorecer o outro time do Brasil, que nadará com a touca verde. A equipe entra forte no páreo principalmente por ter dois nadadores de piscina que podem se beneficiar do formato do evento que terá tiros curtos de 400 metros (350m na água e 50m de corrida na areia). Leonardo de Deus já venceu uma etapa do Rei e Rainha do Mar em 2016 e nada muito bem os 400m livre. Ao lado dele teremos o Cachorrão Guilherme Costa, que vive grande fase e ontem tornou-se o primeiro sul-americano a nadar os 1500m livre abaixo dos 15 minutos. Entre as mulheres, Viviane Jungblut também é muito competitiva na piscina sendo recordista brasileira nos 1500m livre em piscina curta e Betina Lorscheitter tem a seu favor a experiência de nadar vários edições do Rei e Rainha do Mar.

Das equipes estrangeiras o time das Américas surge como o principal ameaça aos brasileiros. Samantha Arevalo é o grande destaque, principalmente por também ter ótimos resultados na piscina e um forte sprint final, como demonstrado no Mundial de Budapeste quando foi vice-campeã nos 10 km. Guillermo Bertola, campeão do Grand Prix da Fina este ano, nadou a edição passada e já conhece o esquema do evento, assim como o canadense Xavier Desharnais que nadou a edição de 2013. A americana Rebecca Mann nada pela primeira vez, mas é sempre uma atleta muito competitiva e que se adapta ao formato de disputa.

A equatoriana Samantha Arevalo – Foto: Reprodução

O time da Europa traz nomes interessantes que podem surpreender os nadadores com mais currículo. A começar pelo atual Rei do Mar, o italiano Dario Verani. Ano passado ele se deu muito bem com o formato de tiros curtos sendo essencial para a conquista do título ao lado da medalhista olímpica Rachele Bruni. Nadadora oriunda da piscina, a holandesa Esmee Vermeulen disputa pelo segundo ano o evento e assim como Dario já conhece a dinâmica da competição. Destaque também para a húngara Anna Olasz que este ano foi campeã da Universíade de Taipei e atualmente treina com Bob Bowman, lendário técnico de Michael Phelps. O veterano alemão Alex Studzinski, de 34 anos e antigo campeão da Travessia Capri-Nápoli, traz experiência ao time do velho continente.

Por fim o time da África tem quatro nadadores do mesmo país. Todos são sul-africanos e o nome mais conhecido da equipe é o do campeão mundial de 5 km em Roma-2009 Chad Ho, que também já nadou o Rei e Rainha do Mar em edições passadas. Top 10 no Mundial de Budapeste-2017 nos 5 km e atleta olímpica Michelle Weber é o principal nome do feminino. Completam o time africano dois jovens nadadores:  Sasha-Lee Nordengen-Corris, grande revelação das águas abertas no país e Danie Marais que também nadou o Mundial de Budapeste.

O italiano Dario Verani – Foto: Satiro Sodré/SSPress

Como dissemos acima, o time Brasil Amarelo é o grande favorito no papel. Porém, alguns nomes nas equipes do Brasil Verde, América e Europa podem endurecer o jogo contra os favoritos e surpreender. O time africano é o mais fraco no papel, mas tem alguns atletas competitivos que podem dar trabalho em determinado momento da disputa. E surpresas é o que não faltam na história do Desafio Elite do Rei e Rainha do Mar.

Cinco equipes. Vinte nadadores. E apenas quatro coroas de reis e rainhas dos mares em disputa. Em ação medalhistas olímpicos, mundiais e continentais, mas como as águas abertas são sempre impressíveis tudo pode acontecer na Praia de Copacabana. Que país vai levar a melhor neste domingo?

Por Guilherme Freitas

]]>
0
SWIM CHANNEL lança edição #29 http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/2017/12/07/swim-channel-lanca-edicao-29/ http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/2017/12/07/swim-channel-lanca-edicao-29/#respond Thu, 07 Dec 2017 15:42:10 +0000 http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/?p=7205 A mais nova edição da SWIM CHANNEL esta pronta! A edição #29 esta sendo lançada oficialmente hoje durante a distribuição de kits do Desafio Rei e Rainha do Mar, no Hotel Everest, localizado na Rua Prudente de Morais, número 1117, em Ipanema, no Rio de Janeiro. Quem estiver na cidade maravilhosa pode passar na loja da SWIM CHANNEL, que também esta comercializando acessórios, e comprar a sua edição.

Desta vez trazemos para os leitores um guia exclusivo com as melhores provas de águas abertas do calendário nacional. Através de textos detalhados sobre diversos eventos o leitor terá informações de 28 provas e mais um bônus internacional para se programar e ficar por dentro das principais provas em todas as regiões do Brasil. Nosso intuito ao lançar essa edição é ajudar o nadador a planejar o seu calendário para 2018.

A capa da edição #29 é assinada pelo diretor de arte da SWIM CHANNEL, Klaus Bernhoeft e a imagem é de autoria do fotógrafo Satiro Sodré. Confira abaixo os  eventos selecionados nesta edição:

Capa da edição #29 da SWIM CHANNEL – Foto: Reprodução

  • Desafio Rei e Rainha do Mar
  • Rio Negro Challenge
  • Travessia Caraguá-Ilhabela
  • Travessia do Canal de Ilhabela
  • Maratona Aquática 14 Bis
  • Travessia de Guaratiba (Circuito MASF)
  • Desafios Aquaman
  • Travessia João Moreno
  • XTERRA Swim Challenge de Mangaratiba
  • Travessia de Bragança Paulista
  • Circuito Litoral – Etapa de Ubatuba
  • Travessia do Wet’n Wild

Travessia do Canal de Ilhabela – Foto: Alexandre Socci/Green Pixel

  • Maratour Itaparica
  • Travessia de Búzios (Circuito Faberj)
  • Travessia Fuga das Ilhas
  • Tambaqui Open Waters
  • Jeri Swim
  • Aloha Spirit Festival
  • Circuito Mares – Etapa de São Sebastião
  • Gaivotas Eventos – Etapa do Guarujá
  • Travessia do Leme ao Pontal
  • Pantanal Extremo
  • Reveza 10
  • Ultramaratona da Ilha do Mel

Desafio Rei e Rainha do Mar – Foto: Satiro Sodré/SSPress/Effect Sport

  • Travessia Noturna de Bombinhas
  • Copa Brasil – Etapa de Inema
  • Circuito Mais Travessia – Etapa de Cidreira
  • Travessia de Fernando de Noronha
  • Travessia do Canal da Mancha (bônus)

As revistas começam a ser distribuídas aos assinantes no decorrer da próxima semana e as vendas avulsas da edição já podem ser feitas aqui no nosso site. Clique aqui e adquira a sua!

Por Guilherme Freitas

]]>
0
Guilherme Costa faz história nos 1500m livre http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/2017/12/06/guilherme-costa-faz-historia-nos-1500m-livre/ http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/2017/12/06/guilherme-costa-faz-historia-nos-1500m-livre/#respond Thu, 07 Dec 2017 02:26:09 +0000 http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/?p=7200 Um dia para entrar na história da natação brasileira!

Guilherme Costa conseguiu hoje na final dos 1500m livre no Torneio Open um feito histórico. Com 14min59s01 o nadador carioca tornou-se o primeiro brasileiro e sul-americano a completar a prova mais longa da natação abaixo dos 15 minutos. Um resultado que já era esperado devido a evolução que o jovem atleta da Unisanta vinha apresentando desde o ano passado. O Cachorrão, como é conhecido, tinha apenas um objetivo em mente nesta final: romper finalmente a barreira dos 15 minutos.

Desde o início Guilherme nadou forte, abrindo os primeiros 100 metros para 56s92. A partir dai passou a nadar sozinho. Seu adversário não estava na raia ao lado e sim no cronômetro. A cada virada tentava nadar mais rápido e do lado de fora piscina todos faziam as contas para ver se ele conseguiria nadar na casa dos 14 minutos. Os últimos 100 metros foram vitais para que o recorde enfim fosse estabelecido. Quando ouviu sino dos 1400m já tinha 14min01s57 de prova e precisava nadar a parcial derradeira em menos de 58 segundos. Ele conseguiu. Com 57s48 Guilherme cravou 14min59s01. Novo recorde sul-americano e brasileiro. O primeiro nadador do continente a romper os 15 minutos nos 1500m livre.

Guilherme Costa durante os 1500m livre – Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

“Fico muito feliz com essa marca que venho perseguindo há bastante tempo. Há algumas semanas, foi por pouco, mas hoje consegui. Agradeço a todos que torceram por mim. Ali na piscina as vezes é difícil de ouvir, mas com certeza lá no fundo a gente sente a energia positiva da galera que estava fora”, disse Guilherme ao site da CBDA após o resultado histórico. Um detalhe é que ele quase negativou a prova. Fez a primeira metade em 7min29s48 e voltou para 7min29s53. Uma estratégia muito bem calculada. O nadador ainda tem pela frente os 200m e 400m livre neste Open e no domingo nadará o Desafio Rei e Rainha do Mar na Praia de Copacabana para coroar o ótimo desempenho em 2017.

O Cachorrão vem evoluindo na prova desde o fim do ano passado. Mesmo sem participar dos Jogos Olímpicos do Rio-2016 (Brandonn Almeida e Miguel Valente foram os representantes brasileiros na Olimpíada) ele terminou a temporada com o melhor tempo do ano: 15min14s04. Este ano veio abaixando e melhorando seu tempo na distância: 15min05s23 no Torneio Regional da FAP, 15min02s18 no Campeonato Paulista Júnior e Sênior de Inverno e recentemente 15min00s54 no Troféu FAP.

Guilherme Costa após os 1500m livre – Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Guilherme ainda esteve no Mundial de Budapeste, mas não conseguiu nadar bem e fez apenas 15min08s09, o 17º tempo no geral. Determinado voltou ao Brasil focado em melhorar ainda mais sua marca e desde então vinha trabalhando forte para finalmente atingir os tão sonhados 14 minutos. Feito que foi conquistado hoje na piscina da Unifa e que com certeza só vai motivar ainda mais o Cachorrão a continuar focado em sua caminhada rumo aos Jogos Olímpicos de Tóquio em 2020.

Primeiro dia do Open

Além dos 1500m livre, tivemos outras cinco provas neste primeiro dia do Open. Nos 800m livre feminino a vitória foi de Viviane Jungblut (8min38s44), porém, os holofotes foram para Poliana Okimoto. A medalhista olímpica disputa no Rio de Janeiro sua última competição em piscina e nos 800m livre conquistou a medalha de bronze com o tempo de 8min49s17. Poliana ainda nada neste Open os 200m livre nesta quinta-feira. No domingo tem sua despedida oficial da natação no Desafio Rei e Rainha do Mar.

Poliana Okimoto posa com as finalistas dos 800m livre – Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Nos 200m costas o último título da temporada ficou com Leonardo de Deus (1min59s31) e Fernanda Goeij  (2min14s53). E nos 50m borboleta medalha de ouro para Nicholas Santos (22s95) e Daiene Dias (26s57). Para conferir os resultados completos do primeiro dia do Open clique aqui.

Por Guilherme Freitas

]]>
0
O novo formato Rei e Rainha do Mar http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/2017/12/06/o-novo-formato-rei-e-rainha-do-mar/ http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/2017/12/06/o-novo-formato-rei-e-rainha-do-mar/#respond Thu, 07 Dec 2017 02:23:07 +0000 http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/?p=7196 O Desafio Elite Rei e Rainha do Mar já é um evento consagrado no Brasil. Único torneio de natação em águas abertas a ser transmitido pela TV aberta do país (dentro da programação do Esporte Espetacular da TV Globo), ele reúne anualmente grandes nomes da modalidade na Praia de Copacabana, no Rio de Janeiro. Em ação estão homens e mulheres dispostos a lutar pela coroa de rei e rainha do mar. Este ano a competição tem uma novidade com um novo formato que promete mais equilíbrio.

Antes explicar a nova dinâmica vamos recapitular as origens do evento. O primeiro formato da competição, em 2009, teve apenas homens disputando a coroa de rei do mar. Na ocasião o australiano Trent Grimsey foi o vencedor. Entre 2010 e 2012 homens e mulheres nadavam separadamente e cada um recebia sua coroa. A partir de 2013 o formato passou a ser em duplas onde com um nadador e uma nadadora representavam um país. A dupla que completasse o circuito mais rápido era a campeã.

Poliana Okimoto e Allan do Carmo voltam a nadar o Rei do Mar – Foto: Reprodução

Este ano teremos pela primeira vez quartetos. Dois homens e duas mulheres vão compor os times e cada um deles dará duas voltas de 400m (350m de natação e 50m de corrida na areia) totalizando oito voltas e 3,2 km nadados por equipe. A equipe mais rápida será declarada campeã da edição 2017. A adoção de quarteto também foi feita pela Fina que este ano estreou o formato no Campeonato Mundial de Budapeste. Nos eventos da entidade internacional cada atleta precisa nadar 2,5 km totalizando 10 km.

Este novo formato dará mas equilíbrio e emoção a disputa, já que as equipes terão que ter uma boa estratégia principalmente na ordem dos atletas. Em 2017 teremos cinco equipes: Brasil Amarelo (Poliana Okimoto, Ana Marcela Cunha, Allan do Carmo e Fernando Ponte), Brasil Verde (Viviane Jungblut, Betina Lorscheitter, Guilherme Costa e Leonardo de Deus), Europa (Anna Olasz, Esmee Vermeulen, Dario Verani e Alex Studzinski), América (Samantha Arevalo, Rebecca Mann, Guillermo Bertola e Xavier Desharnais) e África (Michelle Weber, Sasha-Lee Nordengen, Chad Ho e Danie Marais).

Dario Verani (a esquerda) é o atual Rei do Mar – Foto: Satiro Sodré/SSPress

Confira amanhã aqui na SWIM CHANNEL uma análise das cinco equipes e um breve perfil dos 20 nadadores que disputam domingo a coroa da realeza dos mares.

Por Guilherme Freitas

]]>
0
MASF divulga Manual do atleta para a Travessia da Confraternização http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/2017/12/06/masf-divulga-manual-do-atleta-para-a-travessia-da-confraternizacao/ http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/2017/12/06/masf-divulga-manual-do-atleta-para-a-travessia-da-confraternizacao/#respond Thu, 07 Dec 2017 02:21:29 +0000 http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/?p=7194 Restam poucas vagas para a Travessia da Confraternização, um passeio aquático organizado pela Maratona Aquática Sem Fronteiras e que será realizado no dia 17 de dezembro. A prova amistosa também encerra o calendário da temporada 2017 do circuito. Esta semana a organização da MASF divulgou um manual de atleta em seu site oficial para todos os nadadores já inscritos e para aqueles que ainda buscam fazer a prova. Neste manual consta informações chaves do evento sobre a programação, dinâmica e o que os atletas podem utilizar na travessia.

A Travessia da Confraternização é um passeio de 5,2 km onde 50 nadadores nadam de forma descontraída e sem competitividade entre as Praias do Grumari e do Pontal, no Rio de Janeiro. Como se trata de um evento amistoso não haverá medalha ou premiação em disputa, e todos os participantes serão acompanhados ao longo de todo o percurso por embarcações de segurança. O evento visa justamente criar um clima de amizade e haverá paradas para alimentação, hidratação e fotos durante o percurso.

Nadadores na travessia do ano passado – Foto: Regina Coeli/MASF

Como mencionamos no início do texto, ainda há poucas vagas disponíveis para interessados em nadar. As inscrições estão abertas e podem ser feitas através da SWIM CHANNEL através desta página aqui. O valor da inscrição é de R$ 85,00 e termina dia 11 de dezembro.

Por Guilherme Freitas

]]>
0
O palco do Torneio Open http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/2017/12/06/o-palco-do-torneio-open/ http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/2017/12/06/o-palco-do-torneio-open/#respond Thu, 07 Dec 2017 02:20:34 +0000 http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/?p=7191 Tem início amanhã, dia 6 de dezembro as disputas do Campeonato Brasileiro Júnior, Campeonato Brasileiro Sênior e do Torneio Open, que são disputados de forma simultânea e que encerram a temporada 2017 da natação brasileira. Ao todo serão quase 500 nadadores em ação na piscina da Universidade da Força Aérea (Unifa), no Rio de Janeiro, que sedia pela primeira vez uma competição do nível absoluto. Uma semana depois do Open ela será palco do Campeonato Mundial Militar de natação.

Base militar da Aeronáutica, o local passou por uma milionária reforma que instalou modernos acessórios esportivos, incluindo a nova piscina olímpica. Com dez raias, o espaço conta com tecnologia da Myrtha Pools, ganhou novos blocos de competição e conta com uma pequena arquibancada com capacidade para 450 pessoas. Na área externa da piscina principal esta localizada a piscina de soltura e espaço para os clubes instalarem tendas e macas para massagem. Durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos o complexo da Unifa foi local de treinamentos de diversas delegações estrangeiras.

Vista da piscina da Unifa – Foto: Reprodução

O complexo tem ainda pista de atletismo, centro de avaliações e um alojamento com mais de 140 quartos. A piscina da Unifa esta localizada no bairro de Campo dos Afonsos, na zona oeste do Rio de Janeiro e há pouco mais de 15 km da região do Parque Olímpico no Barra da Tijuca. O Torneio Open não terá transmissão do SporTV. O balizamento dos campeonatos já foi divulgado e pode ser conferido aqui: JúniorSênior e Open.

Por Guilherme Freitas

]]>
0
Mr. Cat Washed by the Sea Challenge II agita a Barra da Tijuca http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/2017/12/06/mr-cat-washed-by-the-sea-challenge-ii-agita-a-barra-da-tijuca/ http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/2017/12/06/mr-cat-washed-by-the-sea-challenge-ii-agita-a-barra-da-tijuca/#respond Thu, 07 Dec 2017 02:17:22 +0000 http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/?p=7188 Aconteceu neste fim de semana na Praia da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, a 2ª edição do Mr. Cat Washed by the Sea Challenge. O evento reuniu várias modalidades aquáticas e teve como principal objetivo conectar a marca Mr. Cat, uma das maiores lojas do estilo balneário chic do país, com o mar e os esportes aquáticos. Disputas de natação em águas abertas, stand-up paddle e kitesurf premiaram os melhores watermans e waterwomens do Brasil.

A prova masculina teve como campeão o nadador Daniel da Silva. O nadador de 29 anos da Walter Silva Assessoria Esportiva concluiu a prova de 1,5 km em 21min22s. Ao seu lado no pódio estiveram Eduardo Lima e Antonio Abrantes, com 21min57s e 23min01s respectivamente Clique aqui e veja o resultado completo da prova masculina. Já na prova feminina a vitória ficou com Ana Paula Urtiaga que completou os 1,5 km em 26min14s. O pódio ainda teve Luisa Tavares em segundo lugar com 26s50 e Ana Lucia Pinto em terceiro com 28min34s. Confira aqui o resultado completo da prova feminina de águas abertas.

Além da natação em águas abertas, o Washed by the Sea Challenge II teve disputas de kite surf e stand up paddle. Uma das grandes atrações foi Caio Vaz, campeão mundial de stand up paddle e que disputou na Praia da Barra da Tijuca não só as competições dessa modalidade onde venceu a prova de SUP Race 8 k e SUP Wave como também da natação, terminando os 1,5 km na sexta colocação geral. Outro nome bastante conhecido em ação foi Carlos Burle. O renomado surfista especialista em ondas grandes foi o vencedor da categoria SUP Fun Race 4 k e fez a festa na Praia da Barra da Tijuca.

Por Guilherme Freitas

]]>
0
Allan do Carmo e Catarina Ganzeli vencem em Manaus http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/2017/12/06/allan-do-carmo-e-catarina-ganzeli-vencem-em-manaus/ http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/2017/12/06/allan-do-carmo-e-catarina-ganzeli-vencem-em-manaus/#respond Thu, 07 Dec 2017 02:16:23 +0000 http://swimchannel.blogosfera.uol.com.br/?p=7185 Não tivemos surpresas na tradicional Travessia Almirante Tamandaré e a vitória ficou com aqueles que eram os grandes favoritos da prova: Allan do Carmo e Catarina Ganzeli. Nas águas do Rio Negro, em Manaus, a dupla da seleção brasileira levou a melhor coroando o bom momento que vem atravessando este ano. Com 8,5 km de percurso esta é a principal prova da região e teve a participação de 70 atletas. Além desses atletas de elite, outros 230 nadadores encararam as demais provas de 500m, 1,5 km e 3 km.

Conhecida pela alta densidade e pelas águas escuras, o Rio Negro é sempre um desafio a parte para nadadores de águas abertas. Aqui o atleta tem a sensação de estar afundando a cada braçada e precisa fazer muita força para manter boa flutuabilidade. Além dessa sensação de “água pesada”, o nadador também precisa enfrentar o forte calor da água que neste domingo beirou os 30ºC. Empecilho que não foi dificuldade para os campeões da prova.

Allan do Carmo venceu com sobras no Amazonas – Foto: Matthew Stockman/GettyImages

Vindo de duas vitórias no Campeonato Brasileiro de águas abertas e do vice-campeonato mundial da Copa do Mundo da Fina, Allan do Carmo estendeu a boa fase no Amazonas para conquistar mais um título para sua carreira. O nadador da Aceb sobrou e triunfou com o tempo 1h40min42s. Allan teve uma vitória incontestável colocando mais de 15 minutos sobre o segundo colocado. Agora ele prepara para o Desafio Rei e Rainha do Mar onde vai competir ao lado de Poliana Okimoto, Ana Marcela Cunha e Fernando Ponte. O vice-campeonato na Almirante Tamandaré ficou com Marcos Fraccaro que concluiu a travessia em 1h55min55s. Em terceiro chegou outro nadador paulista, Alan Barbosa que nadou em 1h56min00s.

No feminino a vitória ficou a favorita Catarina Ganzeli. A nadadora da Unisanta esteve próxima durante todo o percurso dos primeiros colocados no masculino, chegando inclusive a ser a segunda colocada geral da prova atrás apenas do campeão masculino Allan do Carmo ao cruzar a linha de chegada em 1h55min49s. Catarina vive grande fase vindo de bons resultados recentes, como o título na Maratona Aquática 14 Bis e o vice-campeonato na Travessia do Canal de Ilhabela. Em segundo lugar chegou Patricia Farias que completou os 8,5 km em 2h09min57s. Em terceiro lugar ficou Ylsue Sasai com 2h15min42s.

Catarina Ganzeli venceu novamente no Rio Negro – Foto: Antônio Lima/Sejel

Além dos campeões da Travessia Almirante Tamandaré o Rio Negro Challenge também teve outras três provas. Nos 3 km os vencedores foram Edmir Diniz e Priscilla Magalhães com respectivamente 52min49s e 52min28s. Nos 1,5 km os campeões foram Vitor Gadelha (que concedeu uma entrevista semana passada a SWIM CHANNEL falando sobre a prova) e Isabele Silva com 21min50s e 24min35s, respectivamente. E no Circuito Curumim, com 500m e exclusiva para crianças, João Pedro Afonso e Julia Sousa foram mais rápidos. Todos os resultados da segunda etapa do Rio Negro Challenge estão disponíveis no site oficial do evento e podem ser encontrados aqui.

Por Guilherme Freitas

]]>
0