Topo
Swim Channel

Swim Channel

Categorias

Histórico

Medalha de ouro de Nicholas em dia turbinado do Brasil

swimchannel

15/12/2018 18h10

Que dia para o Brasil em Hangzhou. Uma medalha de ouro, duas de bronze, quatro vagas garantidas para as finais, um novo recorde de campeonato e mais dois recordes sul-americanos. Um jornada bastante movimentada para os nadadores do país no penúltimo dia do Campeonato Mundial de piscina curta e que também dão bons prognósticos para as finais de amanhã.

A começar pelo bicampeonato mundial de Nicholas Santos. O veterano de 38 anos segue cada vez melhor. Hoje caiu na água duas vezes e saiu com duas medalhas. A mais importante veio em sua especialidade: os 50m borboleta. Em outubro ele já havia batido o recorde mundial e dito que seu objetivo era voltar a conquistar o título mundial. E ele confirmou com uma campanha brilhante, sendo sempre o mais veloz até a grande final. Primeiro 22s41 nas eliminatórias, 21s96 nas semifinais e 21s81 agora na final, novo recorde de campeonato e apenas seis centésimos acima de sua marca mundial.

Nicholas Santos – Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Nicholas era só alegria com o feito. Depois de seis anos volta a conquistar o mundo e, detalhe, nadando cada vez melhor e mais eficiente. Aos 38 anos de idade tornou-se o atleta mais velho, ou melhor, mais experiente como ele mesmo disse em entrevista após a prova, a sagrar-se campeão mundial. E disse que vai continuar nadando e vendo até onde pode chegar. Com as duas medalhas de hoje ele chega a dez pódios em Mundiais de curta e iguala Gustavo Borges como segundo maior medalhista do país na competição. Um monstro.

Antes de vencer nos 50m borboleta Nicholas já havia estado no pódio, mas em companhia de Guilherme Guido, Felipe Lima e Cesar Cielo, que conquistaram a medalha de bronze com o tempo de 1min31s49. O experiente quarteto, com média de 33 anos de idade, perdeu tempo nas trocas, mas fez o suficiente para conquistar o terceiro lugar. A vitória foi do revezamento russo, que surpreendeu os americanos e levou o ouro com 1min30s54. Foi ainda a 19ª medalha de Cielo em Mundiais, que o confirma na liderança desse quadro entre todos os atletas olímpicos do Brasil em Mundiais. E ele disse que ainda pode nadar o revezamento 4x100m medley. Será que sobe para 20? Só saberemos logo mais nas eliminatórias do revezamento ou nas finais de amanhã.

Revezamento 4x50m medley – Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Mas o Brasil teve mais uma medalha em Hangzhou e desta vez em uma prova olímpica. Brandonn Almeida foi a China apenas para nadar uma prova: os 400m medley. E seu aproveitamento foi de 100% com bronze nadando duas vezes para a melhor marca pessoal. Nas eliminatórias fez 4min04s58 e avançou com o segundo tempo. Na final fez uma prova estratégica e progressiva, crescendo nas parciais de costas e peito. No crawl não conseguiu suportar o ataque do australiano Thomas Fraser-Holmes e terminou em terceiro lugar melhorando mais seu tempo: 4min03s71. O ouro foi do japonês Daiya Seto que fez o que pode para bater o recorde mundial, mas não deu: 3min56s43.

A natação brasileira também foi muito bem nas semifinais. A começar por Etiene Medeiros. Após a infelicidade nos 50m costas, escorregou na largada e parou nas semifinal ontem, mostrou-se estar recuperada e pronto para seguir em frente. Na primeira série da semi dos 50m costas foi extremamente veloz e com 23s82 bateu o recorde sul-americano e passou para a final com o terceiro melhor tempo. Chance de medalhar amanhã. Assim como Daiene Dias que vai a sua primeira final de Mundial. A velocista foi a quarta colocada na semifinal dos 100m borboleta também bateu o recorde sul-americano com 56s40 e agora coloca-se como cotada a também ir ao pódio amanhã.

Brandonn Almeida – Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

As outras duas vagas nas semifinais vieram na mesma prova, os 50m peito masculino. João Gomes Júnior e Felipe Lima estarão na decisão de amanhã e com chance de subir ao pódio. João foi o terceiro mais veloz da semifinal com 25s94, rompendo os 26 segundos na curta pela primeira vez na carreira. Felipe passou em oitavo lugar com 26s01, apenas 25 centésimos atrás do líder Cameron van der Burgh, na prova que promete ser uma das mais equilibradas deste Mundial. O Brasil só ão conseguiu avançar para a final em uma prova, os 100m livre masculino. Marcelo Chierighini começou muito forte e sentiu a volta parando nas semifinal com 46s93, 12º lugar. Chad Le Clos foi o mais veloz com 45s89.

As outras três finais do dia foram todas femininas. Nos 200m medley Katinka Hosszu venceu de novo, conquistando o tricampeonato mundial nesta distância com o tempo de 2min03s25. Foi sua 26ª medalha em Mundiais de piscina curta. Já nos 100m peito a vitória ficou com a jamaicana Alia Atkinson que não tomou conhecimento da concorrência para triunfar com 1min03s51. Por fim, na última prova do programa vitória da China no revezamento 4x200m livre com tempo de 7min34s08.

Daiene Dias – Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Os resultados completos do quinto dia do Mundial estão disponíveis no site da Omega Timing, clicando aqui. Logo mais, a partir das 23h30 acontecem as últimas eliminatórias do Mundial de piscina curta com transmissão do SporTV. As provas a serem disputadas serão os 4x50m livre feminino, 200m costas masculino, 200m peito feminino, 4x100m medley masculino e 4x100m medley feminino.. As finais de amanhã começam mais cedo, as 7h30 do horário de Brasília.

Sobre o Autor

Daniel Takata
Redator da Revista Swim Channel. Tem colaborado com os principais veículos impressos e eletrônicos sobre natação e vem comentando competições no SporTV.

Guilherme Freitas
Jornalista da Revista Swim Channel e correspondente internacional de imprensa da FINA (Federação internacional de Natação), formado pela FMU e pós-graduado em Globalização pela Escola de Sociologia e Política.

Patrick Winkler
Editor- Chefe da Revista Swim Channel, Colunista da Radio Bradesco Esportes FM. Graduado em administração de empresas na Universidade Mackenzie, e pós-graduado em Gestão do Esporte pelo Instituto Trevisan.

Mayra Siqueira
Repórter da Revista Swim Channel e jornalista esportiva da Rádio CBN. É correspondente da FINA (Federação internacional de Natação) no Brasil e é colunista de natação para o Blog Esporte Fino, da Carta Capital.

Sobre o Blog

A Swim Channel é uma editora formada por nadadores que escreve exclusivamente sobre natação sendo eleita a melhor revista do segmento no mundo inteiro no ano de 2012. Através deste Blog, consegue fomentar noticias diárias aumentando o alcance do conteúdo editorial. Acompanhe entrevistas com atletas e personalidades, cobertura dos principais eventos, análises das diversas áreas relacionadas a nossa modalidade.