Swim Channel

Arquivo : eleições CBDA

CBDA cancela Assembleia Geral
Comentários Comente

swimchannel

O próximo sábado, 18 de março de 2017, seria um dia importante para o futuro dos esportes aquáticos do Brasil. Nesta data estava previsto para acontecer no Rio de Janeiro a Assembleia Geral Ordinária da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos que entre outras coisas apresentaria relatórios, assuntos de orçamento e definiria finalmente o calendário nacional oficial. Porém, alegando seguir uma razão da decisão do Juiz Leonardo de Castro Gomes a entidade cancelou a Assembleia.

Desde o fim dos Jogos Olímpicos do Rio-2016 a CBDA vive um inferno astral. Denúncias de corrupção na entidade, afastamento de dirigentes e fraudes em contratos de licitações foram alguns dos imbróglios que a instituição enfrentou após conquistar apenas uma medalha olímpica.

Logomarca da CBDA – Foto: Reprodução

Devido uma ação impetrada pelos atletas Joanna Maranhão, Camila Pedrosa e Rodrigo Modena contra a gestão de gestão de Coaracy Nunes alegando práticas antidemocráticas e ilegais para a nomeação de membros da Comissão de Atletas, a Justiça determinou que a eleição fosse suspensa até que este caso se resolvesse. Por ordem judicial a CBDA deve realizar uma eleição para a escolha dos representantes da Comissão Nacional de Atletas seguindo o que diz a Lei Pelé. Dessa forma a eleição que estava marcada para o próximo sábado segue suspensa.

Estão concorrendo ao pleito na CBDA Sérgio Silva (presidente da Federação de Desportos Aquáticos da Bahia) pela situação e Miguel Carlos Cagnoni (ex-presidente da Federação Aquática Paulista) pela oposição. Marcelo Amim (presidente da Federação Aquática de Santa Catarina) e Luiz Fernando Coelho (presidente da Federação Aquática de Pernambuco) serão os respectivos candidatos a vice-presidentes.

Sérgio Silva (a esq.) e Miguel Cagnoni (a dir.) são os candidatos – Foto: Reprodução

Antes da determinação da Justiça suspendendo a eleição, a chapa de oposição havia entrado com uma ação de impugnação da chapa rival alegando que seus adversários descumpriram obrigações legais e estatutárias de suas federações estaduais ao não prestar contas anuais de recursos públicos recebidos até o ano passado. Dias depois a situação conseguiu suspender a ação.

Até que a situação referente aos membros da Comissão Nacional de Atletas não seja resolvida a eleição para presidência da CBDA seguirá suspensa e indefinida. Da mesma forma que a Assembleia Geral, que ainda não tem data ou local para ser realizada. Enquanto isso os campeonatos nacionais seguem sem definição e toda a comunidade aquática aguarda para o fim desta situação que prejudica justamente os atletas da natação, águas abertas, pólo aquático, saltos ornamentais e nado sincronizado.

Por Guilherme Freitas


CBDA conhece seus candidatos a presidente
Comentários Comente

swimchannel

Após um conturbado segundo semestre recheado com denúncias e liminares, a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) já sabe quem serão os candidatos à sucessão do atual presidente Coaracy Nunes Filho que deixará o comando da entidade ano que vem após 29 anos no comando da entidade. Pela primeira vez desde a eleição de Coaracy, em 1988, teremos uma disputa entre duas chapas. Nas outras vezes ele sempre foi eleito por aclamação.

A grande surpresa é a chapa de situação. Há algum tempo Ricardo de Moura vinha sendo anunciado como candidato e se comportava como tal viajando pelo país para divulgar seus projetos. Porém, as denúncias de fraude e desvio de recursos acabaram afetando seu planejamento. Assim como Coaracy ele foi afastado de suas funções pelo Ministério Público Federal de São Paulo e só retornou ao posto na semana passada.

Com todo este desgaste Moura deixou o posto de candidato da situação que agora será ocupado pelo presidente da Federação Baiana de Desportos Aquáticos, Sérgio Silva. Incialmente ele seria o vice de Moura, mas com todo o desgaste foi alçado ao posto de candidato à presidência. O presidente da Federação Aquática de Santa Catarina, Marcelo Amim será o vice.

 

Sérgio Silva (a esq.) e Miguel Cagnoni (a dir.) são os candidatos - Foto: Reprodução

Sérgio Silva (a esq.) e Miguel Cagnoni (a dir.) são os candidatos – Foto: Reprodução

Já a oposição, que havia registrado sua candidatura na semana passada, terá como candidato Miguel Carlos Cagnoni. Presidente da Federação Aquática Paulista desde 1994, Cagnoni já havia lançado sua vontade de concorrer ao cargo há muito tempo e iniciado sua campanha que conta com o apoio de algumas federações e membros da comunidade aquática oposicionistas da atual direção da CBDA. No posto de vice-presidente teremos Luiz Fernando Coelho, presidente da Federação Aquática Pernambucana.

Agora com as chapas e candidatos definidos é necessário esperar a Assembleia da CBDA que definirá as atividades para 2017. De acordo com o estatuto, a eleição precisa acontecer até o primeiro trimestre do ano que vem.

Por Guilherme Freitas


< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>