Swim Channel

Arquivo : natação universitária

Katie Ledecky pronta para fazer história no NCAA
Comentários Comente

swimchannel

As provas de natação feminina do NCAA, o campeonato americano universitário, tem início na próxima quinta-feira na piscina da Indiana University que em agosto também será palco do Campeonato Mundial Júnior. Como de costume, as provas femininas do NCAA serão uma semana antes da competição masculina que normalmente é a mais assistida pelo público. Porém, este ano o evento feminino terá a principal atração de todo o circuito do NCAA. E ela atende pelo nome de Katie Ledecky.

Estudante da Universidade de Stanford ela fará em Indianópolis sua estreia no principal evento da natação universitária americana nadando três provas individuais (200, 500 e 1650 livre) e mais dois revezamentos (4×100 e 4×200 livre). O NCAA é disputado na piscina curta e em jardas, características que costumam beneficiar nadadores velozes e com bons fundamentos nas viradas. Ledecky não vinha competindo neste tipo de piscina no último ciclo olímpico, mas desde os Jogos do Rio-2016 vem aprimorando suas habilidades visando um bom desempenho na competição em Indianápolis.

Ledekcy representará Stanford – Foto: Matt Rubel/Rubel Photography

A expectativa deste NCAA é de ver a história sendo feita. Ledecky tem grandes chances de bater novos recordes nas provas mais longas e ajudar Stanford a vencer os revezamentos e quem sabe o campeonato que não vem desde 1998. Ela é disparada a grande favorita nos 500 e 1650 livre. Na primeira prova esta balizada com pouco mais de cinco segundos de vantagem para Leah Smith e mês passado estabeleceu um novo recorde nacional para a distância (4min25s15). Já na segunda tem quase 28 segundos de frente a Smith no balizamento e seu recorde nacional na prova, os 15min03s92 feitos em novembro de 2016, foi avassalador com impressionantes 25s96 de parcial nas últimas 50 jardas e colocando mais de uma volta de todas as adversárias (assista a prova abaixo).

Os 200 livre serão onde ela encarará seu maior obstáculo no NCAA. Ledecky esta balizada com o segundo melhor tempo, atrás apenas de Simone Manuel que no Rio-2016 surpreendeu o mundo ao vencer os 100m livre. As duas são estudantes e companheiras de Stanford e na pré-temporada universitária duelaram intensamente com uma melhorando o tempo da outra. Os 200 livre em jardas tem como característica ser uma prova de muita intensidade e velocidade, que favorece Manuel. Porém, Ledecky aperfeiçoou estas habilidades e é difícil apostar quem leva a melhor em Indianápolis.

Como já mostramos aqui na SWIM CHANNEL, Ledecky é uma das atletas mais dedicadas e obstinadas da atualidade e visa sempre melhorar mais e mais. Será muito interessante ver o que ela pode fazer também em piscina de jardas expandindo seus recordes e firmando cada vez mais seu nome na história da modalidade.

Por Guilherme Freitas


Estudos primeiro, dinheiro depois
Comentários Comente

swimchannel

Katie Ledecky foi uma das grandes sensações dos Jogos Olímpicos do Rio-2016. A jovem de 19 anos conquistou a admiração do público que compareceu ao Estádio Aquático Olímpico e gravou seu nome na história ao conquistar cinco medalhas, sendo quatro delas de ouro e bater dois recordes mundiais. Um feito que lhe daria oportunidade de ganhar muito dinheiro com novos patrocinadores que com certeza adorariam vincular suas imagens a atleta. Porém, ela recusou algumas ofertas para se dedicar a um sonho antigo: estudar.

Nos Estados Unidos atletas universitários contam com estrutura de ponta para seguir no esporte de alto rendimento, em contrapartida são proibidos de receber dinheiro via patrocínio e devem se dedicar apenas as aulas e aos treinamentos. Em muitos casos talentos do esporte acabam ganhando bolsas de estudos para cursar renomadas universidades e ao mesmo tempo seguir treinando em alto nível, uma realidade de diversas modalidades que fazem os Estados Unidos serem a maior potência esportiva do mundo mesclando educação e esporte.

Ledecky irá estudar em Stanford – Foto: Reprodução

Ledecky irá estudar em Stanford – Foto: Reprodução

Ledecky sempre afirmou que gostaria de participar e vivenciar o ambiente da natação universitária americana. Esta semana em uma entrevista para uma rádio ela reforçou este desejo ao afirmar que “não teve dúvida nenhuma em escolher a natação universitária do que a profissional”. A nadadora foi aceita ano passado pela Universidade de Stanford, mas resolveu adiar sua matrícula para se dedicar aos Jogos do Rio-2016. Agora poderá começar suas aulas após as férias de verão e nadar o próximo NCAA pela tradicional equipe da instituição.

Segundo Bob Dorfman, especialista em marketing esportivo, a nadadora poderia fechar patrocínios com grandes empresas e lucrar até US$ 5 milhões por ano. Ledecky é jovem e sabe que poderá ganhar ainda muito dinheiro no futuro quando for se profissionalizar, mas no momento ela quer viver o sonho de uma experiência única. Para a fenomenal atleta americana o dinheiro pode esperar.

Por Guilherme Freitas


Vai começar o NCAA 2015
Comentários Comente

swimchannel

A Divisão I do NCAA, o campeonato universitário dos Estados Unidos, vai começar. Na verdade a divisão principal do NCAA é disputada em dois locais diferentes. Primeiro, como já o ditado, vem as damas. De hoje até sábado as mulheres disputam o seu campeonato na piscina do Greensboro Aquatic Center, na Carolina do Norte. Na semana seguinte, entre os dias 26 e 28 de março, os homens caem na piscina do Campus Recreation & Wellness Center, em Iowa. As provas de natação são disputadas na distância de jardas e após o término das etapas acontecem disputas de saltos ornamentais. Em 2014 as equipes vencedoras foram Geórgia no feminino e Califórnia no masculino.

O maior destaque da competição feminina é Missy Franklin, que disputará o NCAA pela última vez em sua carreira. Ano passado ela anunciou que a se tornará uma atleta profissional e devido às regras da competição, que proíbem a participação de nadadores remunerados, Missy não poderá mais representar a Universidade da Califórnia. Além da campeã olímpica o evento conta a participação de outras atletas da seleção americana, como Simone Manuel e Elizabeth Beisel que estiveram no Mundial de Barcelona em 2013.

Missy Franklin faz sua despedida da CAL -Foto: Tim Binning/The Swim Pictures

Missy Franklin faz sua despedida da CAL -Foto: Tim Binning/The Swim Pictures

A competição masculina só começa na outra semana e o vice-campeão mundial dos 400m medley Chase Kalisz é o destaque. No Mundial de Barcelona ele foi uma das maiores surpresas da competição, pois derrotou dois medalhistas olímpicos nesta prova, o brasileiro Thiago Pereira e o japonês Kosuke Hagino. Outros nadadores conhecidos internacionalmente são o venezuelano Cristian Quintero, medalhista pan-americano em Guadalajara-2011, e Joseph Schooling, de Cingapura, medalhista no último Commonweath Games de Glagscow-2014.

O Brasil estará presente nas duas competições. No feminino apenas uma atleta cai na água: Giuliana Giglioti, que nada pela Universidade de Utah. No masculino serão quatro atletas: Arthur Mendes Júnior (Auburn), Pedro Coutinho (Louisville), Alexandre Fernandes (Universidade de Utah) e Henrique Handa Machado (UNLV). Em toda a história do NCAA o Brasil já ganhou 60 medalhas de ouro, com destaque para Gustavo Borges e Cesar Cielo, que subiram dez vezes no pódio cada um.

Chase Kalisz é o destaque do NCAA masculino - Foto: Mike Lewis/Ola Vista Photography

Chase Kalisz é o destaque do NCAA masculino – Foto: Mike Lewis/Ola Vista Photography

A Divisão II do NCAA foi disputada em Indianápolis entre os dias 10 e 14 de março. Thiago Sickert foi um dos destaques ao conquistar seis medalhas, sendo duas de ouro nos 100 e 200 livre.  A Divisão III começou ontem no Texas, e vai até sábado. Nas divisões inferiores os eventos de ambos os sexos são disputados de forma conjunta.

Os resultados em tempo real do NCAA feminino Divisão I podem ser acompanhados através deste site: http://www.swmeets.com/Realtime/NCAA/2015/

Por Guilherme Freitas


Vem ai um meeting em prol da natação universitária
Comentários Comente

swimchannel

Acontece no dia 25 de outubro, na piscina da AAAPB em São Paulo (também conhecida popularmente como a piscina da Escola Paulista de Medicina), a primeira edição do Meeting Universitário de Natação, um evento que pretende desenvolver a natação universitária brasileira e promover um maior intercâmbio entre equipes de variados cursos e instituições. Atualmente, a natação universitária no Brasil conta com campeonatos intercursos, como Economíadas, Intermed, entre outros, além dos Jogos Universitários Brasileiros (Jubs).

Este inovador evento é fruto do empenho de profissionais que querem alavancar a natação universitária no país e dar mais oportunidades para que nadadores e estudantes possam competir com maior frequência. “Nossa meta é que este meeting se firme como um dos principais eventos do calendário nacional. Iremos realizar uma competição por semestre e esperamos que ele atinja o maior número de faculdades e universidades”, afirma Felipe Freitas, técnico de equipes universitárias e um dos idealizadores da competição que deverá receber cerca de 150 nadadores de mais de 20 instituições.

O complexo da AAAPB com destaque para a piscina do evento - Foto: AAAPB/Reprodução

O complexo da AAAPB com destaque para a piscina do evento – Foto: AAAPB/Reprodução

O evento também terá duas inovações em competições universitárias. Uma delas será a inclusão das provas de revezamentos mistos e a outra uma premiação individual aos melhores índices técnicos no masculino e feminino, de acordo com a tabela de pontos da Fina. A competição será realizada em apenas uma etapa e terá as seguintes provas: 50m livre 50m costas, 50m peito, 50m borboleta, 100m medley e 200m livre, além dos revezamentos 4x50m livre e 4x50m medley misto.

As inscrições já estão abertas e poderão ser realizadas individualmente ou pelas atléticas. O valor será de R$ 20,00 por atleta e dá direito ao nadador competir em quantas provas ele quiser, incluindo os revezamentos. Para mais informações é possível contatar a organização do evento através do e-mail meeting.natacao@hotmail.com ou pela página oficial do Meeting Universitário no Facebook, clicando aqui.

O meeting universitário espera reunir 150 nadadores - Foto: Reprodução

O meeting universitário espera reunir 150 nadadores – Foto: Reprodução

Por Guilherme Freitas


< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>