PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Diogo Carvalho, a nova estrela da natação portuguesa

swimchannel

17/03/2014 11h38

No último campeonato Europeu de piscina curta, disputado na cidade dinamarquesa de Herning, a natação portuguesa acabou com um tabu que durava 14 anos. Desde 1999, quando José Couto levou duas medalhas no Europeu de Lisboa, nenhum outro nadador do país conseguiu conquistar medalhas em competições continentais absolutas. O responsável por acabar com este jejum atende pelo nome de Diogo Carvalho. Com duas Olimpíadas no currículo (Pequim-2008 e Londres-2012), o especialista nas provas de medley conquistou em Herning a medalha de bronze nos 200m medley.

Aos 25 anos de idade, Diogo Carvalho vive seu melhor momento da carreira. O nadador que é dono de nove recordes nacionais, deixou Portugal para treinar durante seis meses nos Estados Unidos com um dos principais técnicos da natação mundial: Gregg Troy, que durante anos treinou Ryan Lochte, um dos maiores nadadores de medley da história. Há alguns meses no Florida Gator, Carvalho vem progredindo em seus treinamentos e ganhando experiência na troca de conhecimento com outros atletas internacionais.

Em conversa com a SWIM CHANNEL ele conta um pouco mais dessa adaptação a natação americana, sobre seus próximos objetivos nas piscinas que incluem o Campeonato Europeu de Berlim e revela que nunca recebeu convite para nadar uma competição por clubes no Brasil, mas que gostaria de ter essa experiência algum dia. Confira abaixo a entrevista na íntegra:

Diogo Carvalho foi bronze no Europeu de curta ano passado - Foto: Divulgação

Diogo Carvalho foi bronze no Europeu de curta ano passado – Foto: Divulgação

SWIM CHANNEL: Como esta sendo essa nova experiência de treinar nos Estados Unidos com um treinador tão experiente e vencedor como Gregg Troy? O que pesou na hora de escolher treinar com a equipe dos Gator?
Diogo Carvalho: Estou gostando bastante do grupo de trabalho. Ainda não tive grande oportunidade de conhecer todos lá, mas pelo que tenho notado são todos muitíssimo profissionais, com grandes ambições e trabalhando todos rumo ao mesmo objetivo, que é ser o melhor possível. E isso vejo nos treinos, onde é sempre uma prova série após série. Poder trabalhar com um treinador tão experiente, vencedor, reconhecido e respeitado no mundo dá uma sensação de confiança no seu treino. Vir para a Flórida pesou pelo fato de estarem aqui muitos atletas especialistas em medley, ter o treinador responsável pelo trabalho feito com um dos melhores atletas do mundo (Ryan Lochte), a condição climática aqui na Flórida e o fato de Gainesville ser uma cidade pequena propicia para treinar.

SWIM CHANNEL: Você passará alguns meses este ano treinando na Flórida. Você tem em mente voltar no futuro e treinar mais tempo nos Estados Unidos até os Jogos do Rio-2016?
Carvalho: Vou treinar aqui durante seis meses para me preparar para o Campeonato Europeu, que será em agosto, em Berlim. Depois, vamos ver como corre e traçaremos um plano a partir daí para o futuro.

SWIM CHANNEL: Há mais motivação em treinar nos Estados Unidos do que em Portugal? Qual a grande diferença que você sentiu e porque decidiu deixar Portugal?
Carvalho: Penso que a principal diferença entre aqui e Portugal é o fato de haver aqui um grupo muito forte de trabalho, com uma atitude profissional, por parte dos atletas, que penso que é o que falta em Portugal. Porque de resto temos tudo lá. Ótimas condições, ótimos treinadores, boas piscinas e ginásios, mas os atletas são todos amadores, que não conseguem tirar totalmente partido das suas capacidades porque na hora de decidir dedicar mais tempo a natação, os estudos não se adaptam a isso e claro que não deixam escolha.

Na Flórida, ele vem treinando com Gregg Troy. Foto: Divulgação

Na Flórida, ele vem treinando com Gregg Troy. Foto: Divulgação

SWIM CHANNEL: Qual foi a sensação de subir ao pódio no Europeu de curta de Herning no fim do ano passado e acabar com um jejum de medalhas de Portugal que já durava 14 anos?
Carvalho: Foi uma sensação maravilhosa, não pelo fato de ser eu a receber e subir ao pódio, mas pelo reconhecimento que pude dar aos meus pais, ao meu treinador e ao meu clube. Porque tem sido incrivelmente duro todos estes anos, ter ficado três vezes em 4º lugar tão próximo do pódio. E de finalmente poder ver a bandeira de Portugal subir ao mastro. Foi algo que me emocionou.

SWIM CHANNEL: O Campeonato Europeu de Berlim será seu grande objetivo este ano ou você tem em mente algum outro evento? Estará no Mundial de piscina curta e nas etapas da Copa do Mundo da Fina?
Carvalho: Sim, o principal objetivo será certamente o Europeu de longa em Berlim. No entanto o Mundial de curta no Qatar e o Europeu de curta que será em janeiro de 2015, em Israel estão nos meus planos próximos. Quanto as etapas da Copa do Mundo, verei se será uma boa preparação para esses campeonatos.

SWIM CHANNEL: Você já recebeu algum convite para nadar algum campeonato aqui no Brasil? Tem interesse em um dia disputar uma prova aqui? Como imagina um duelo contra Thiago Pereira, também especialista em provas de medley?
Carvalho: Infelizmente nunca recebi nenhum convite para nadar aí no Brasil. Teria certamente todo o prazer em poder ajudar alguma equipe se assim o desejassem. Já estive algumas vezes no Brasil, mas sempre ao serviço da Seleção Portuguesa. Quanto ao Thiago, ele é uma super estrela da natação mundial e seria sempre uma honra poder competir com ele.

Diogo espera fazer um bom trabalho até os Jogos do Rio-2016. Foto: Divulgação

Diogo espera fazer um bom trabalho até os Jogos do Rio-2016. Foto: Divulgação

SWIM CHANNEL: Para finalizar, o que espera dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro? Como encara a sensação de competir "quase em casa" tendo em visto que a comunidade portuguesa no Rio é grande e há muita afinidade entre os dois países?
Carvalho: Espero que seja uma competição grandiosa, como são sempre os Jogos Olímpicos. Poder competir ao mais alto nível num país onde se fala a minha língua e tem algumas tradições portuguesas tem sempre gosto especial. Com toda a seriedade e concentração que os Jogos Olímpicos devem ter como é óbvio.

Por Guilherme Freitas

Colaborou Nuno Vicente, correspondente da SWIM CHANNEL em Portugal e editor do blog Beba Água.

Sobre o Autor

Daniel Takata
Redator da Revista Swim Channel. Tem colaborado com os principais veículos impressos e eletrônicos sobre natação e vem comentando competições no SporTV.

Guilherme Freitas
Jornalista da Revista Swim Channel e correspondente internacional de imprensa da FINA (Federação internacional de Natação), formado pela FMU e pós-graduado em Globalização pela Escola de Sociologia e Política.

Patrick Winkler
Editor- Chefe da Revista Swim Channel, Colunista da Radio Bradesco Esportes FM. Graduado em administração de empresas na Universidade Mackenzie, e pós-graduado em Gestão do Esporte pelo Instituto Trevisan.

Mayra Siqueira
Repórter da Revista Swim Channel e jornalista esportiva da Rádio CBN. É correspondente da FINA (Federação internacional de Natação) no Brasil e é colunista de natação para o Blog Esporte Fino, da Carta Capital.

Sobre o Blog

A Swim Channel é uma editora formada por nadadores que escreve exclusivamente sobre natação sendo eleita a melhor revista do segmento no mundo inteiro no ano de 2012. Através deste Blog, consegue fomentar noticias diárias aumentando o alcance do conteúdo editorial. Acompanhe entrevistas com atletas e personalidades, cobertura dos principais eventos, análises das diversas áreas relacionadas a nossa modalidade.

Blog Swim Channel